9 de nov de 2012

Genji Monogatari

Genji Monogatari, traduzido como A história de Genji, o Romance de Genji ou A lenda de Genji, não possui um título propriamente dito. Em razão disso vem recebendo várias denominações através da história desde a sua publicação.

Genji Monogatari, obra clássica da literatura japonesa, escrita em princípios do século XI, é considerada uma das mais antigas da história literária. A obra refere-se à história do príncipe Genji, relatando toda a sua vida amorosa, sua recuperação do poder imperial e a vida de seus filhos após a sua morte. O livro está dividido em cinqüenta e quatro capítulos.
O romance é considerado como uma das obras mais influentes da literatura japonesa. Apesar de não se saber ao certo a respeito da autoria dessa obra, a mesma é atribuída a uma mulher que fazia parte da corte da imperatriz no final do século X e princípio do século XI.

O conto termina abruptamente, no meio de uma frase. As opiniões variam sobre se o final era a conclusão prevista para o autor. Arthur Waley, que fez a primeira tradução em inglês de todo o Genji Monogatari, acreditava que o trabalho foi de fato terminado. Ivan Morris, autor de O Mundo do Príncipe Brilahnte, acreditava que a história não foi completa, mas apenas algumas páginas ou um capítulo, no máximo, "desapareceram". Edward Seidensticker, que fez a segunda tradução do Genji, acredita que ele não foi terminado, e que Murasaki Shikibu não tinha uma estrutura planejada da história com um "final" e simplesmente foi escrevendo enquanto podia.
O Conto de Genji foi adaptado para o cinema várias vezes: em 1951 pelo diretor Kōzaburō Yoshimura, em 1966 pelo diretor Kon Ichikawa, e em 1987 pelo diretor Gisaburo Sugii. Este último é um anime que não é uma versão completa, basicamente cobrindo os primeiros 12 capítulos, ao mesmo tempo em que incluiu alguma motivação psicológica que não estava explícita no romance.
Em 2001, Tonko Horikawa fez uma adaptação com um elenco só de mulheres. No filme, Sennen no Koi - Hikaru Genji Monogatari ("Genji, Um Amor de Mil Anos"), Murasaki conta a história de Genji para uma menina como uma lição sobre o comportamento dos homens. O filme Yokihi (ou Princesa Yang Kwei-fei) de Kenji Mizoguchi, de 1955, pode ser visto como uma espécie de prelúdio para Genji.
No início de 2009, Genji Monogatari Sennenki, um anime que passou na TV com 11 episódios e foi baseado em Genji Monogatari, foi exibido na televisão japonesa. Esta adaptação foi dirigida por Osamu Dezaki.
Em 2010, outra adaptação cinematográfica foi feita.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...