30 de mar de 2012

O grande cineasta Akira Kurosawa

Akira Kurosawa foi um dos cineastas mais importantes do Japão, mas que infelizmente morreu aos 88 anos (1910- 1998), e seus filmes influenciaram uma grande geração de diretores do mundo todo. Motivo pelo qual na época os japoneses achavam que ele era "ocidentalizado" demais.

Sua carreira começou com filmes de Dramas Realistas Contemporâneos ( o Japão vivia o pós- guerra) onde ele evocava o Neo-realismo Italiano.

O apogeu da sua carreira dá-se na sua fase Jidaigeri( filmes de históricos samurais): Os homens que pisaram a cauda do tigre (1945 - Figura 1), Rashomon( 1950 - Figura 2) - onde recebeu o Leão de Ouro no festival de Veneza, Os sete Samurais ( 1954- Figura 3), Trono Manchado de Sangue ( 1957- Figura 4). Esta fase vai até Barba ruiva( 1965), depois deste filme Kurosawa passa por uma fase crítica, sem financiamento e com filmes de pouca repercussão. Mas em 1975 se reergueu com Dersu Usala, em co-produção com a Univão Soviética, onde recebeu o Oscar de melhor filme estrangeiro.
Tora no o wo fumu otokotachi poster.jpg
Figura 1
Figura 2
Seven Samurai poster.jpg
Figura 3
cartaz de Trono Manchado de Sangue
Figura 4
Depois foi apoiado por cineastas norte-americanos como Francis Forda Coppola, Scorcese e Geroge Lucas. Obtendo então recursos para criar novas obras-primas.

Os seus últimos filmes ( Sonhos, Rapsódia em Agosto e Madayo) foram pinceladas intimistas sobre o tempo, a morte e a velhice. E a sua obra foi marcada pela grandeza de sentimentos, e se hoje temos a oportunidade de conhecer a cultura oriental no cinema, foi justamente por causa dele.

2 comentários:

Que blog lindo e interessante, super informativo.

Já está em meus favoritos.

Muito obrigado =) Nos esforçamos bastante apesar de não estarmos mais frequente como antes, para trazer sempre um bom conteúdo o/

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...